HINO DE VAZANTE

Música: Alino Duarte Campos
Poema: Lucélio Bahia / Agenor Gonzaga

Salve Lapa sagrada, santuário,
Esplendor das almas vazantinas!
Sua história é amplo relicário
Das grandezas da Pátria e de Minas!

Vazante, Capital do Minério,
Sua grandeza eu sei de cor!
Fruto do amor, do trabalho sério,
Minha Vazante sempre maior!

Das romarias, da fé brotada,
A fé que teve não abandona,
A fé na Virgem Imaculada,
Senhora da Lapa de Pamplona!

Vazante, Capital do Minério,
Sua grandeza eu sei de cor!
Fruto do amor, do trabalho sério,
Minha Vazante sempre maior!

Terra de minas e humildade,
De campos, rios, buritis,
A um só tempo bela cidade,
Porto seguro e pouso feliz!

Vazante, Capital do Minério,
Sua grandeza eu sei de cor!
Fruto do amor, do trabalho sério,
Minha Vazante sempre maior!

Nos verdes vales, nos altos montes,
Sob um céu de manda claridade,
O rumor das cristalinas fontes
Canta seus louvores à cidade.